Dicas para colocar as metas em prática

O fim do ano está se aproximando e isso não é sinônimo apenas de festas e comemorações. Este é o momento em que você deve preparar as suas metas, rever o que foi planejado e o que ainda deseja e está faltando. E não, não é para deixar para 2019. Comece agora, assim você terá mais tempo para se organizar. Mas como estabelecer as metas? O que devo levar em conta? São essas questões que a coach Regina Silva,com tem 28 anos de experiência no ramo, vai ajudar a esclarecer.

Objetivos próprios
O primeiro passo em direção a um plano de metas efetivo para atingir um objetivo é reconhecê-lo como verdadeiramente seu, e não uma vontade ou imposição alheia. Caso o sonho seja passar em um vestibular de medicina, algo que pode demandar anos de estudo e dedicação, por exemplo, vale fazer os seguintes questionamentos: “Serei feliz atuando na medicina?”; “Tenho interesse sobre as diferentes áreas exploradas pela graduação?”; “O retorno financeiro será suficiente para minhas ambições?”. “Embora simples, essas perguntas iniciam um diálogo interno muito produtivo, para que o indivíduo reflita sobre o que é realmente importante para si e rascunhe os possíveis caminhos a seguir, uma vez que tenha tomado uma decisão”, afirma Regina.
Ligação familiar
Segundo a especialista, muitas vezes, o fracasso não está ligado à capacidade, mas sim às suas relações familiares e interpessoais. Por exemplo, uma jovem que deixou o interior para estudar e trabalhar em uma metrópole, desiste de uma oportunidade no exterior, . “A razão por trás disso pode ter ligação direta com o fato de os pais dela nunca sequer terem deixado sua cidade natal, por exemplo. Diante disso, como essa moça poderia ter a ‘arrogância’ de achar que pode conhecer outro país?”, exemplifica a coach. Inconscientemente, portanto, não há uma ‘permissão’ para que alcance esse sonho, e isso pode levar à autossabotagem. A solução é identificar os entraves que causam tal recuo por meio da análise de vínculos pessoais que furtam o indivíduo de suas ambições.
Sonhos caros e sonhos baratos
Outro fator que é preciso levar em consideração ao estabelecer uma meta é o quanto ela irá lhe custar, não apenas financeiramente, mas psicologicamente. Se um profissional deseja dobrar o seu salário em até dois anos, por exemplo, terá de investir mais em conhecimento – uma pós-graduação, um MBA, um curso de idiomas. Porém, se essa pessoa trabalha em uma área que detesta, se aprofundar ainda mais no segmento onde atua pode até trazer o que almeja, mas será uma caminhada em meio às pedras e o sonho sairá caro. “Para curar essa insatisfação, talvez seja mais efetivo buscar alternativas dentro da própria carreira, ou até mesmo outras fontes de renda que tragam felicidade. Dessa maneira, o caminho por uma remuneração melhor, que era o alvo inicial, se torna mais florido”, explica Regina.
Planejamento
A ausência de organização é um impasse para conquistar qualquer coisa. Por isso, é necessário pensar as metas dentro de condições financeiras e temporais realistas, como também dividir o percurso em etapas, para não perder o foco. “Caso um profissional queira ter um negócio próprio e já decidiu que tipo de empresa deseja criar, por exemplo, será fundamental guardar dinheiro por determinado período antes de executar o plano. Para isso, é necessário cortar os gastos supérfluos. O planejamento é o responsável pela transformação de sonhos em objetivos”, completa. Com pouco tempo para correr atrás das expectativas para 2018, vale se organizar para começar os projetos agora, mesmo que se estendam até 2019.
Informação
Identificar os verdadeiros desejos e se planejar para conquistá-los é um desafio para muitas pessoas e, por isso, é importante procurar o auxílio de profissionais que disponibilizem uma análise mais profunda e apresentem um panorama sobre os possíveis caminhos para chegar lá.
Que tal começar a por em prática agora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *