Como escolher a carreira certa?

Qual carreira seguir? Essa é uma dúvida frequente, no momento da escolha do curso de graduação. A escolha do curso além de ser muitas vezes um momento de conflito, é sem dúvida um momento de tomada de decisão, muito importante para a vida profissional de uma pessoa e certamente deve ser vista com calma e de forma aprofundada.

Quando pensamos em escolher um curso de graduação, o que é importante analisar:

  • Qual o curso do seu interesse (se for mais do que um, busque as informações dos outros também, até que você, com sua pesquisa, observe qual o curso que preenche mais seus interesses)

  • Valores dos cursos, tempo de duração e formato de ensino desejado (presencial ou à distância).

  • Pesquisar sobre as instituições, suas devidas notas no MEC, se o curso é devidamente credenciado, se é viável a localização (principalmente no caso de curso presencial)

  • Ver as disciplinas relacionadas ao curso escolhido

  • Analisar o campo de atuação (áreas onde o profissional poderá atuar) e a remuneração do profissional (com e sem experiência) e como está o mercado de trabalho para determinada profissão (oferta x procura). Explore a realidade do trabalho em nossa sociedade

Pesquise sobre as profissões, acesse sites que as descrevam, entreviste profissionais da área e recorra a materiais informativos, como o Guia do Estudante, entre outros. Procure prestar atenção como os profissionais abordam o cotidiano de seu trabalho via jornais, revistas e outras mídias. Isto poderá lhe ajudar a construir uma imagem mais concreta e abrangente das profissões.

Saber como está o mercado de trabalho para a profissão do seu interesse (se está ou não saturado), também é muito importante, ou seja, se o número de profissionais procurando vender sua força de trabalho (oferta) é maior que o número de empregos (procura), ele está saturado. Essa relação entre a oferta e a procura, a qual determina o mercado, está diretamente relacionado com a política econômica do país e com a conjuntura internacional que determinam as condições e as possibilidades para o setor.

No momento da escolha da profissão, também é de extrema importância, analisar aspectos mais pessoais:

  • Compreender sobre si próprio. Investigar seus gostos, suas características pessoais, habilidades já desenvolvidas

  • Quais atividades você gosta de desempenhar (analisar se convergem com as funções das áreas relacionadas ao campo de atuação)

  • Quais são suas habilidades e competências

Para quem está em dúvida de qual carreira seguir, recomenda-se fazer Orientação Profissional, com um psicólogo, podendo ser em atendimentos semanais e individuais, com duração de 1 hora, totalizando em torno de 10 sessões.

Na Orientação Profissional, o psicólogo trabalha todos estes aspectos, contribuindo para que o cliente possa conhecer melhor a si mesmo (de forma mais profunda), e pesquisar as várias profissões que possam se aproximar de seu projeto de vida.

Utiliza-se também de algumas outras ferramentas como testes psicológicos para identificar as competências do sujeito, avaliar a personalidade e fazer um levantamento dos interesses profissionais, além do uso de atividades de orientação profissional, para saber como o indivíduo se relaciona com determinadas ocupações e o perfil profissional de determinada pessoa. Todas as ferramentas utilizadas, são para contribuir na escolha profissional do indivíduo, com o objetivo dele obter a escolha mais assertiva.

Vale ressaltar que existem diferentes percepções de trabalho. Alguns o têm como fonte de prazer, onde existe a realização e o encontro de sua verdadeira identidade. Outros o veem como alienação e padecem por terem de suportar um fardo que muitas vezes está além dos seus limites. Muitos profissionais, hoje vivem a angústia de exercer funções distantes do que, de fato, gostariam.

É importante que haja um planejamento de carreira, por meio do autoconhecimento, tendo seu percurso profissional em direção a uma especialização almejada, que deverá atender a objetivos pessoais e profissionais, trazendo satisfação e realização, tendo por base, o indivíduo escolher fazer aquilo que ele gosta de fazer.

Não podemos considerar que o futuro de uma pessoa dependa exclusiva ou principalmente de sua opção profissional e, tampouco, que a escolha de uma profissão não possa ser, a qualquer momento alterada. Portanto não considere como algo imutável, seja o curso que você escolheu e está cursando, o curso que você já fez, ou até mesmo sua ocupação profissional dentro da empresa em que atua. A construção de um futuro é resultado da combinação de uma série de fatores, dentre eles a escolha de uma profissão, ou seja, é um fator importante, mas não exclusivo, na construção de um futuro.

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *