Belo Horizonte: final de semana incrível

Impressionante. Essa seria uma boa palavra para descrever a capital mineira. Para os apaixonados por natureza, ela já chama atenção logo de cara graças aos morros a sua volta. A cidade é arborizada, é possível ouvir os pássaros cantarem e aonde quer que você vá dá para ver as verdes colinas contornando a área urbana.

Mas claro que além disso há muito mais para oferecer. Logo ao chegar, já é possível desfrutar de um pão de queijo, sorvete ou até mesmo uma cervejinha gelada para relaxar, lá na Savassi. O bairro, localizado na região central de Belo Horizonte, apresenta uma rua fechada para a passagem de carros, com diversos bares e restaurantes, onde os visitantes podem sentar em uma das muitas mesinhas dispostas no meio do caminho. Os estabelecimentos abrem a tarde e permanecem até a noite.
Agora, se você curte arte, vale a pena dar uma esticadinha no trajeto e ir até o museu Inhotim, fixado no município de Brumadinho. É um pouco longe – mais ou menos 57km – por isso, necessário ir de carro. O melhor a ser feito é ir cedo, pois o lugar é grande e cheio de arte para ser apreciada. São diversas galerias, repletas de pinturas, fotografias, instalações, e olha só: é até possível interagir com algumas delas. Por exemplo, tem uma piscina em que o pessoal vai pra nadar, molhar os pés para dar aquela descansada, e é pura arte. Todas as galerias ficam a céu aberto, cercadas por muitas árvores e lagos inspiradores enquanto você caminha de uma galeria para a outra. Os próprios prédios comportando as obras são artísticos e apresentam design diferenciado. O horário de funcionamento é das 9h30 às 16h30 de terça a sexta-feira, e das 9h30 às 17h30 aos sábados, domingos e feriados. O valor da entrada é de R$ 44,00 (a inteira), mas às quartas-feiras é gratuito.

Depois de um dia cheio de aventuras, nada melhor do que apreciar o pôr-do-sol e agradecer por tudo. A Praça do Papa pode ser um ótimo lugar para tal. Mas para os que desejam ver a cidade toda com o crepúsculo ao fundo, o mirante da caixa d’água é melhor ainda. Localizado no bairro Mangabeiras, fica bem ao alto, onde é possível ver o município do início ao fim e os morros envolta. Ao terminar, se bater aquela fominha, uma boa pedida é lanchonete Roça Capital, bem próxima do local, com opções de pão de queijo recheado e um café para acompanhar (delícias que não podem faltar na mesa mineira, não é mesmo?)

Quem deseja levar uma lembrança de sua visita a BH, pode encontrá-la na feirinha da rua Afonso Pena. Acontece no domingo, às 8h da manhã e vai até 14h. As possibilidades de couro (bolsas, mochilas, sapatos), bijuterias, comidas e artesanato são diversas. E quem não gosta de fazer compras e pagar barato, né? Lá têm brincos, anéis e colares por cinco reais. Claro que os preços variam, mas os produtos baratinhos aparecem bastante. Uma roda de samba acontece quando as barracas encerram as vendas, para fechar com chave de ouro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *